Marcos Pereira

Sou o Marcos Pereira, tenho 38 anos e sou natural de Fafe.
Por influência dos pais desde muito novo que pratico desporto e tenho hábitos alimentares saudáveis.
A primeira vez que fui ao ginásio tinha 16 anos, como pratico Karaté, sentia a necessidade a necessidade de ganhar uma melhor condição física (era muito fraquinho).
Apesar de sempre treinar e alimentar bem, só em 2013 fui desafiado a fazer uma preparação pelo meu preparador Arturo Castanheda e pela minha namorada Maria Montero que nessa altura já competia na categoria de bikini e tinha sido campeã da Galiza e norte de Espanha. É nessa altura que início a minha primeira preparação, com dieta, treino e objectivos (competir 5 meses depois no campeonato nacional 2014).Desde essa data até que pratico culturismo, onde organizo a minha alimentação e treinos sempre com objectivo de melhorar a minha condição física.
Normalmente a minhas preparacoes são de 5 6 meses e não conheço o a palavra “cheat meal” tenho uma dieta muito estrita, os treinos são 5 dias de ginásio e 6 de cardio onde na fase final passa a duas sessões diárias de cardio.Fora dessa fase tento alimentar saudável, mas sem me privar de nada, já os treinos ginásio só faço 3 dias semana e o cardio passo a fazer nas aulas de jiujitsu 3 dias semana o que me mantém uma boa saúde cardiovascular.
Os meus tempos livres gosto passar com a família, viajar, fazer parapente e andar de moto que são os meus dois grandes vícios.Abraço, bons treinos!

 — com Marcos Pereira

Ricardo Costa

Olá sou o Ricardo Costa tenho 26 anos nasci em Loures, treino de uma forma mais consistente a mais de 6 anos. Os treinos que mais gosto são os de peito e perna. Por incrível que pareça, o meu principal hobbie é treinar.É para mim um orgulho fazer parte da selecção nacional do meu pais Espero em nome de Portugal trazer boas classificações.

Rui Melo

O meu nome é Rui Melo, tenho 40 anos, vivo em Lisboa, sou agente da Polícia Marítima e atleta de culturismo clássico. Já treino desde os 20 anos mas com o intuito competitivo, algo mais sério, desde 2014. Nessa altura, eu estava numa fase difícil, muito gordo, alimentação horrível e sem vontade de treinar. A minha melhor amiga de hoje, Rute Duarte, na altura uma desconhecida, foi quem me ajudou e, além de me fazer sair do buraco, despertou em mim o bichinho da competição. O meu objectivo inicial era ver se era capaz de subir a um palco, aguentar uma preparação, superar-me a mim próprio e foi desta forma que fiz a minha estreia, no regional Sul de 2015. Infelizmente, as coisas não correram bem, fiquei em quinto lugar. Jurei a mim mesmo que jamais falharia um primeiro callout de novo… Os meus pontos altos foram a vitória absoluta na Taça Rebolo 2017, o nacional em 2019 e a medalha de prata no europeu de 2019. O campeonato da Europa foi algo inesquecível para mim, um palco maravilhoso, atletas fantásticos, uma atmosfera inexplicável. Foi uma loucura defrontar os melhores da Europa e sair como vice campeão europeu. É preciso ir a Santa Susana para entender o que estou a transmitir. O novo ano acabou de começar e eu sonho com o regresso ao maior dos palcos. Vou tentar ir na melhor forma de sempre e subir mais um degrau. Agradeço a todas as pessoas que me seguem, que me ajudam e que torcem por mim. Muito Obrigado.

Rafaela Marques

O meu nome é Rafaela Marques, pertenço a uma pequena vila chamada Benedita em Leiria e trabalho num laboratório de sílicas.
2007 foi o ano que pisei o ginásio pela primeira vez, era uma criança muito tímida que gostava de estar sozinha. O ginásio nessa altura ajudou bastante a tornar-me uma pessoa mais sociável e confiante.
Não comecei logo a praticar musculação, era muito nova para perceber o que era treinar de verdade, queria apenas divertir-me nas aulas de grupo e correr na passadeira.
Com o passar do tempo, comecei a ter mais confiança em mim e foi então que arrisquei em ir para a sala de musculação, na altura não havia uma única mulher que passa-se pelo corredor dos halteres. Mas fui, sem medo, até hoje sinto que foi a melhor decisão que tomei na vida.
Apaixonei-me pelo treino, pelas cargas, pelo desafio e principalmente pelo sentimento de superação a cada treino. Eu realmente amo treinar e decidi que queria fazer disso o meu trabalho. Fiz licenciatura e comecei logo a trabalhar no ginásio que eu frequento.
De momento não estou a exercer a profissão por opção própria, foi uma reviravolta. Fui na ilusão de que trabalhar num ginásio eu poderia dedicar mais tempo em mim e aos treinos e não foi isso que aconteceu. No momento em que deixei de ter tempo para treinar e passar a ser um sacrifício dar aulas decidi parar. Não era este rumo que queria para a minha vida.
Mudei de área mas nunca deixei o ginásio.
Hoje, sou muito agradecida por conseguir fazer o que me faz feliz todos os dias.
Juntei-me à team MHD, em Dezembro de 2017, curiosamente dez anos depois de me inscrever no ginásio e no dia antes do meu aniversário. Queria um novo desafio.
Fui desafiada a competir pelo meu preparador Mauro Coelho. Ele que acreditou desde início no meu potencial mesmo quando eu enrolava e dizia que não queria competir. Lá fui, com medo, sem saber no que me iria meter. Agora posso dizer, Mauro, muito obrigada de coração por me teres tirado da minha zona de conforto.
Em Outubro de 2018 fiz a minha primeira competição e foi das melhores experiências da minha vida, percebi de imediato o significado de realização, superação e de dever cumprido.
Foi incrível viver a beleza da categoria Bikini Fitness.
E foi aqui que começou a minha jornada neste desporto.
Estou muito feliz por tudo o que alcancei até aqui e muito agradecida por me darem a oportunidade de mostrar todo o meu esforço e dedicação.

Um obrigada nunca chegará.

 — com Rafaela Marques.

Marina Guerreiro

Eu, Mariana Guerreiro, tenho 26 anos de idade, nascida e criada no dia 18 de Fevereiro numa das cidades mais bonitas do Algarve… Lagos. Desde menina, sempre fui muito ativa. Cheguei a fazer ballet, mas durante pouco tempo, e pratiquei natação dos 5 aos 16 anos. Tive uma infância feliz, posso garantir, contudo, na adolescência tive fases mais complicadas que mexeram e muito com a minha auto-estima. Não é fácil abordar este tipo de assuntos quando tivemos outrora que lidar e ter que ultrapassar certos obstáculos que nos mandam tão para baixo. Quem me vê hoje em dia com tanta confiança em cima de um palco, ou melhor dizendo, quem não me conhece minimamente bem, não imagina a menina insegura que já fui. Não gostava de mim quando me olhava no espelho, sempre me criticava. Nunca fui “gordinha” mas via-me como tal, sofri com distúrbios alimentares, pois quanto mais magrinha ficava, melhor eu me sentia, mas nunca ficava satisfeita. Enfim, muitas questões envolvidas emocionalmente levaram-me a cair nesse abismo de inseguranças constantes. O mundo do Fitness entranhou-se na minha vida a partir dos 19 anos. Já tinha começado a treinar no ginásio aos 18, aos poucos fui ganhando o gosto, mas não treinava ainda com a mesma intensidade como agora. Fazia mais cardio e muito pouco de musculação. Porém, à medida que ia treinando, via evolução, fazendo com que o meu entusiasmo fosse maior e a vontade de pegar os ferros fosse também superior. Entretanto, houve um período que parei de treinar, pois mudei de cidade. Estive durante sensivelmente 2 anos e meio em Lisboa e posteriormente retomei à minha terra natal. Após uma fase em que me fui abaixo psicologicamente devido a uns problemas pessoais, decidi focar em mim e em algo que tanto me fazia falta e tinha deixado de fazer. Voltei ao ginásio, mas desta vez em força.
Nunca me vi tão empenhada. Cada dia que lá entrava mais queria treinar. Nessa fase, não tinha nenhum tipo de acompanhamento de Personal Trainer ou nutricionista. Já tinha cuidado com alimentação e treinava por mim, através do conhecimento que ia adquirindo ao longo do tempo vindo de atletas que me inspiravam e que eu acompanhava diariamente nas redes sociais. O meu gosto pela área já existia há muito mas crescia sem meias medidas. Era e é a minha terapia. Se eu tinha um dia menos bom, chegava lá, com os meus fones nos ouvidos, pegava forte no treino e saía de lá melhor. Houveram pessoas que acreditaram no meu potencial e às vezes na brincadeira diziam: “Ainda vais ser uma Bikini. Tens muito potencial” e eu sorria, achava que era um sonho e que não passaria disso. Na realidade, já há muito que ambicionava experimentar, mas na minha cabeça punha sempre entraves. Talvez, devido às inseguranças do passado, pois elas acabavam por bloquear a concretização desse mesmo sonho. Quando via as minhas musas inspiradoras, dizia para mim: “O quanto eu adorava estar na pele delas, que magníficas e que dedicação para aqui chegar!”. Sou sincera, achava que era demais para mim, que nunca iria atingir aquele nível de disciplina e rigor. Até que um dia disse a mim mesma… “Chega! Porque não acreditar? Porque não tentar?” E fui à luta.
Já acompanhava de longe o trabalho deste grande senhor. E admirava. Um dia, fui a uma prova, em que algumas das suas bikinis lá competiram e vibrei. Vibrei principalmente pela forma como ele gritava por elas. Ele estava no banco à minha frente e eu observava. Já achava o trabalho dele incrível, mas quando saí daquela prova ainda fiquei com mais garantias disso! Ganhei coragem e passado uns dias mandei-lhe mensagem. A partir daí, começámos a trabalhar em conjunto e hoje estou muito feliz pela decisão que tomei. Com a ajuda dele, evoluí como nunca imaginei que fosse possível e fez-me subir a um palco pela primeira vez em 2018, no Portugal Classic, onde consegui um 1º lugar na minha categoria de Bikini Fitness. Mauro Coelho, o meu coach o qual continuo a trabalhar e me ajudou a atingir a melhor condição de sempre e me encaminha para uma versão consistente melhorada de mim. No percurso, houve altos e baixos mas posso dizer que esses fortaleceram-me e me tornaram na pessoa dedicada que sou hoje… Acrescento que no ano de 2019 houve uma surpresa muito mas muito boa na minha vida. Conheci o Henrique. O homem que amo, que não só vive comigo mas que me acompanha intensamente nesta jornada. O meu maior apoio e suporte em todas as alturas, a pessoa que me deu mais força quando eu não acreditava que podia voltar. Arriscámos e fizemos duas preparações em conjunto, algo que praticamente toda a gente de certa forma criticava de forma negativa, afirmando que poderia colocar a nossa relação em causa. Para vos ser sincera, de todo isso não aconteceu, antes pelo contrário, tornou-a mais forte pois fomos postos “à prova” e superámos juntos dias difíceis.
No fim, o proveito foi bom demais, não só pelas nossas conquistas ou taças, mas principalmente pelo amor que nutrimos um pelo outro, o respeito, o espírito de companheirismo e a visão do futuro que temos em conjunto. Ter chegado até aqui, independentemente de classificações, foi o culminar de trabalho, suor, dedicação mas com amor, com paixão porque amo mesmo o que faço. Acordar se for necessário às 5h30 da manhã para fazer cardio em jejum, as abdicações de jantares, coisas que toda a gente acha que é um desgaste ou perda de tempo mas para mim não tem preço. Essa resiliência e consistência que me fazem sentir mais forte, acima de tudo psicologicamente. A nossa cabeça comanda tudo e neste desporto ela tem de ser o elo mais forte. Se ela quebrar, de nada nos vale a genética ou um corpo bonito, tudo isso desvanece, perde vida.
Terminei a temporada de forma feliz, ganhei o Pro Card, jamais esperava tal feito, mentiria se dissesse que não gostava de o ter em mãos, pois enquanto atleta, tal como todos, ambiciono mais e alcançar o melhor possível, mas como exigente e perfeccionista que sou comigo mesma, achava que ainda não estava a nível de o conseguir. Estou feliz, há muito para ponderar sobre o futuro e o que irei fazer, mas uma coisa é certa… Nada nem ninguém me fará parar. Nunca. E é esta a mensagem que quero passar para todos os que acham que não conseguem. Nunca duvidem de vocês, o poder está na vossa mente e é de lá que a força vem para vos levar onde vocês nunca imaginaram. Acreditem, trabalhem e acima de tudo nunca desistam!
Obrigada a todos os que me apoiam diariamente. Família, amigos. Obrigada, de coração. As minhas conquistas são vossas.
Mariana Guerreiro.

Alexandre Ferreira

Olá, o meu nome é Alexandre Ferreira, tenho 25 anos, e sou natural dos Açores, ilha de São Miguel, Povoação. Sou atleta de culturismo, na categoria de Men's Physique.
Desde muito cedo sempre fui grande amante de desporto em geral. Mas aos 13 anos de idade meu pai ofereceu-me uma máquina de musculação multifunções. E treinando numa garagem com mais 2 amigos desenvolvi a primeira vontade de querer ser algo mais. Pois, já tinha tentado o futebol, o voley e até mesmo o basket, mas a minha verdadeira paixão começou quando comecei a ver o desenvolver do meu corpo, diferente de todos os meus colegas. Foi nessa altura que pensei que realmente poderia ser bom em alguma coisa.
Em Outubro de 2015 surgiu a oportunidade de competir numa das provas de culturismo em Portugal, Organizada pela Ifbbportugal. Esta foi a minha primeira vez que subi a palco, foi apenas uma experiência, mas ainda me aumentou mais a vontade de ter sucesso na modalidade!
Com o aumento do desejo de ganhar e ser bem sucedido, decidi procurar ajuda. Então, tornei-me atleta da FitCanideloTeam, que tinha iniciado a preparação de atletas recentemente. Passou a ser uma confiança mútua entre equipa e atleta. O voto de confiança motivou-me ainda mais a alcançar grandes resultados para esta que seria a minha equipa daí para a frente. Tive grandes dois preparadores desde o começo Pedro Alves e Paulo Freitas.
Os resultados das minhas provas sempre foram importante para mim e para a equipa. Cada resultado, positivo ou negativo, serviram para aprender e progredir nas competições da nossa grande Federação: IFBBPortugal.
Fui campeão regional, depois campeão nacional, e recentemente Campeão OVERALL em prova internacional mediterrâneo. Vencedor de Elite Pro Card.
O objectivo a partir de agora é representar a minha equipa FitCanideloTeam e IFBB Portugal da melhor forma possível em provas Internacionais. Pretendo representar da melhor forma o Culturismo em Portugal.

 — com Alexandre Ferreira.

Tiago Tabuaço

Olá, o meu nome é Tiago Tabuaço, tenho 22 anos e sou atleta da categoria Mens Physique. Pertenço à equipa FitCanidelo e treino no ginásio FitCanidelo situado em Gaia. Comecei a treinar num ginásio em Outubro de 2015 e competi pela primeira vez na Taça Rui Ferreira de 2017. Até hoje competi 7 vezes, em que os títulos de que mais me orgulho são: -Campeao Overall Mens Physique Regional Norte 2019 -Campeao Overall Mens Physique Juniores Nacional 2019 -Campeao Mens Physique até 179cm Diamond Cup Luxemburgo (onde ganhei o ELITE PRO CARD) Até à data sou o atleta português mais novo a ser campeão da sua altura e também o mais novo a ganhar o cartão profissional. Dou muita atenção à minha pagina no instagram (@tiago.jmt) onde procuro ao máximo transmitir a minha experiência enquanto atleta, as emoções e dificuldades vividas, e com isso motivar outras pessoas, passar a mensagem de que devemos lutar por aquilo que sonhamos quer tenhamos esta ou aquela dificuldade. “O espaço entre sonhar e concretizar é criado por nós mesmos, cabe a nós encontar esse espaço seguindo o nosso caminho.” Melhor momento vivido neste desporto? Com toda a certeza a emoção vivida desde o receber o cartão de Pro no palco e o celebrar ao chegar ao backstage junto de quem lá estava comigo, foi o melhor dia da minha vida Momento mais difícil vivido neste desporto? Quando fui para a Diamond Cup Lisboa com apenas alguns euros na conta, tendo abdicado de coisas importantes e chego lá e não faço boas classificações, lembro me perfeitamente de sentir como se tivesse sido uma grande pisadela que a vida me decidiu dar, e agradeço por esse momento pois fez me crescer Músculo que mais gosto de treinar? Definitivamente costas Músculo que menos gosto de treinar? Bicep e Tricep Alguma curiosidade acerca de mim? Antes de ter entrado para um ginásio tinha estado 1 ano a treinar em casa e nem imaginava que era possível treinar o ombro e as pernas, que hoje em dia são os meus pontos mais fracos Hobbies? Musculação, comer, e procurar novos conhecimentos acerca de alimentação e treino Inspirações? O nosso Ronaldo por ter começado a jogar descalço na rua e hoje ter chegado onde chegou. E um “speecher” americano chamado Les Brown, os discursos motivacionais dele são um espetáculo e aconselho a qualquer um procurar ouvir. Ambições? Tenho algumas, continuar a contribuir de uma forma positiva a quem me apoia, continuar a dar motivos de orgulho à minha equipa que tanto fazem por mim e trazer mais alegrias para Portugal

Rafael Bouça

O meu nome é Rafael Bouça, vivo em Vila Nova de Cerveira , distrito Viana do Castelo. Sempre fui uma criança muito ativa , exercicio fisico sempre foi algo que esteve presente no meu dia a dia . Pratiquei futebol,natacao ,atletismo entre outros mas sem duvida desde que comecei na vertente de musculação senti completamente que era o que mais gostava e aquilo que mais me motivava e isso tem uma explicação. Sempre tive complexos com o meu corpo devido a ser muito magro afetando a minha auto estima ,com 17 anos de idade comecei a fazer musculacao e meses após meses os resultados estavam a ser muito positivos , o meu corpo melhorou imenso o que fez com que a minha auto estima também . Aos meus 20 anos de idade conheci o meu preparador “Marcos pereira “ onde me falou e explicou um pouco do mundo de culturismo, no inicio para mim era tudo novo e estava com um pé atras , tive tempo para decidir quando seria então a minha primeira competição , tudo foi pensado e planeado e então eis que chegou o dia que pisei pela primeira vez o palco ,sem duvida que foi uma experiência única!! Mais provas surgiram ,fui melhorando prova após prova e com todo o apoio do meu preparador e da equipa “Fitness XXI “ fomos traçando novas metas . Metas que foram bem sucedidas , nem tudo correu as mil maravilhas , existiram contra tempos e momentos menos bons contudo o importante é nunca desistir e superarmo-nos a nós próprios. Neste momento continuo a competir , é o meu 4 ano de competição e estou muito feliz por tudo que já alcancei mas este ano sem duvida foi um ano cheio de conquistas , consegui tornar me campeão nacional e ganhar o overall na Diamond cup Lisboa obtendo assim o pro card , algo que para mim sempre foi uma meta a superar e de realização comigo próprio. Continuo na conquista junto do meu preparador e da minha equipa! Estou muito agradecido por todo o apoio daqueles que sempre acreditaram em mim mesmo nos momentos mais difíceis .

Rui Ferreira

Sou o Rui “RUIZINHO” Ferreira! Sou de Lisboa e tenho 48 anos. Compito na categoria de Master Mens Physique 45-49 anos. Iniciei o meu percurso no culturismo em 1995, altura em que competiu pela primeira vez em Culturismo e sagrei-me campeão nacional de Iniciados. Mas o meu percurso neste fabuloso mundo, tem sido feito ao contrário do “normal”…comecei no culturismo, passei pelo clássico, Fitness, Fitness atlético e por fim, Mens Physique em 2012 no Arnold Classic em Madrid, primeira vez que a categoria subia a palco na Europa e tive a sorte de a vencer. Com o avançar da idade, entrei para a categoria de Masters, onde já consegui, com muito orgulho e apoio de toda a equipa que me rodeia, 3 títulos Mundiais, dois deles absolutos! 2 títulos Europeus, um dele Absoluto e 3 títulos Arnold Classic Europe! Consegui manter-me no topo estes anos todos, nos quais estive 3 anos seguidos sem perder uma prova em que participei e com o apoio da federação e de toda a estrutura que me acompanha, faço tensões de me manter por aqui por mais algum tempo….desde que continue a trazer uma “daquelas chapas” que tanto adoro é que almejo em cada competição que entro! Bem Hajam a todos que me acompanham e que ajudam a valorizar o nosso desporto! Juntos Somos Mais Fortes!!! ESTAMOS JUNTOS!
Scroll to top